Avançar para o conteúdo

“Mutumbela Gogo, é um grupo teatral que soube honrar a arte” – DAVID ABÍLIO

O Mutumbela Gogo primeiro grupo teatral profissional em Moçambique, completa neste ano, 36 anos de existencia, o que levou o Dramaturgo e Coreógrafo moçambicano, David Abílio que acompanhou de perto o processo de criação e evolução do grupo, a relembrar e exaltar os feitos deste grupo.

Em conversa com a Xigubo, David, revelou que a criação do Mutumbela simboliza a dinamização do teatro em Moçambique e os seus trabalhos não só influenciaram assim como influenciam na criação de novos grupos teatrais que seguem a mesma linham de teatro Moçambicano e trazendo conteúdos educativos que ajudam no desenvolvimento da arte assim como do país.

Para o dramaturgo deve se olhar para o grupo teatral como um exemplo a seguir, uma vez que apesar de todas dificuldades que este atravessou conseguiu se firmar no território nacional e internacional, sem preocupar-se com os obstáculos que enfrentam, mas sim, focando apenas em melhores maneiras para trazer conteúdos de qualidade com objectiv o de agradar ao público por estes criados.  E ainda sobre a questão de criação de públicos, David Abílio olha para a inclusão de outras áreas da arte em peças teatrais, como uma das melhores estratégias usadas pelo Mutumbela para o eriquecimento do teatro nacional, criando e apliando desta forma o seu público.

David Abílo para além de ter acompanhado de perto o crescimento do grupo teatral revelou ser um grande apreciador do trabalho da Mutumbela de tal forma que ainda guarda em sua memória algumas peças que o marcaram.

Segundo contou, o poema “Nove Horas” de Rui Nogar, foi uma das várias peças teatrais que mais o impressionaram pela qualidade e criatividade em dramatizar e transformar um poema num trabalho de se “abanar a cabeça” para além de terem transformado a imaginação que todos tinham quando liam ou ouviam o poema em realidade.

“Apesar de tudo não se acomodem” foi o conselho deixado por David Abílio para o Mutumbela Gogo, e ainda disse que nunca se chega a meta quando se trata da arte, mas devem alegrar-se com os resultados obtidos, apesar das dificuldades e perdas que o grupo tem ultrapassado nos últimos anos.

E olha para a realização e criação de Festivais, escolas e faculdades que impulsionam o desenvolvimento do teatro e artes no geral de forma profissional e descentralizada, como resultado da luta pela profissionalização do teatro a 35 anos atrás pela Mutumbela Gogo, onde destacou o Festival de Teatro de Inverno, a Escola de Comunição e Artes (ECA)  da Universidade Eduardo Mondlane (UEM)  e a Faculdade de Ciências da Linguam, Comunicação e Artes na Universidade Pedagógica (UP).

De lembrar que David Abílio Coreógrafo e encenador, dirigiu a Companhia Nacional de Canto e Dança (CNCD) durante 12 anos. O seu espectáculo mais conhecido em Moçambique é o “Sol Nasceu”, que ganhou em 1985 um prémio do governo moçambicano e já fez parte do conselho no Ministério da Cultura de Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.