Connect with us

Fast Food

Fundação Fernando Leite Couto pronta para anunciar vencedor do prémio literário 2024

Publicado

aos

A Fundação Fernando Leite Couto vai revelar, em cerimónia, na próxima sexta-feira, dia 12 de Julho de 2024, às 18 horas, o vencedor do Prémio Literário Fernando Leite Couto, 6ª edição dedicada à prosa.  

Foram, ao todo, de 68 obras submetidas de igual número de autores, entre eles, 18 mulheres e 49 homens, provenientes de todo o país e moçambicanos a residir em Portugal e no Brasil.

O júri da 6ª edição do Prémio Literário Fernando Leite Couto foi presidido por Teresa Manjate (ensaísta), Gil Filipe (jornalista), Aurélio Cuna (ensaísta), Aíssa Mithá Issak (bibliotecária) e Agostinho Goenha (professor e ensaísta).

O Prémio Literário Fernando Leite Couto foi instituído em 2017 para promover e revelar novos talentos na literatura moçambicana, organizado anualmente e alternando-se entre os géneros da poesia à prosa. O prémio que é realizado com as parcerias do Moza, Câmara Municipal de Óbidos e Câmara de Comércio Portugal Moçambique, inclui o valor monetário de 150,000.00 MZN (Cento e Cinquenta Mil Meticais), a edição e publicação da obra vencedora, uma residência literária por 30 dias na cidade de Óbidos, em Portugal, participação no Festival Literário Internacional de Óbidos, para além de outras acções e eventos de promoção e divulgação da obra a nível nacional e internacional.

Este concurso já revelou seis autores, todos eles abaixo dos 40 anos, nomeadamente, Macvildo Bonde (2017), com o livro «A descrição das sombras», Otildo Justino Guido (2019), com o livro «O silêncio da pele», Maya Ângela Macuácua e Geremias Mendoso, ex-aequo, (2022), com os livros «Diamantes pretos no meio de cristais» e “Quando os mochos piam”, respectivamente e em 2023, revelou os autores Gibson João, com o livro «O Descalço [dos] Murmúrios» e Óscar Fanheiro «Incêndios à Margem do Sono».

Continuar a ler

Fast Food

El Francés chama Twenty para lhe ajudar a pedir lulas

Publicado

aos

No dia de hoje, o músico moçambicano El Francés lançou seu mais recente single “Me dá da da” em parceria com Twenty Fingers.

Disponível no canal do YouTube de El Francés, o vídeo da música já está a encantar os fãs com seu vídeo. Intitulada “Me dá da da”, a música não apenas cativa os ouvidos com sua batida de kizomba, mas também apela aos olhos com um uso da natureza e cores vivas, sem perder a elegância.

Com préstimos visuais de Cr Boy, o vídeo narra a história de um homem que pede o amor mais profundo e íntimo de uma mulher, em um estilo típico dos cantores.

Continuar a ler

Fast Food

Dygo rende-se ao talento de Percella e Kheid Naldo

Publicado

aos

Hoje, o rapper moçambicano Dygo Boy, rendeu-se a música “Do Lado (Tu La Tu)”, pertencente a Kheida Naldo e Percella.

Através de sua página oficial no Facebook, Dygo compartilhou o hit com seus seguidores, descrevendo-o como um “banger”.

O elogio caiu bem aos fãs dessas artistas que alegraram-se pelo reconhecimento vindo de Dygo.

Continuar a ler

Fast Food

Nelson Nhachungue: “Venho da melhor escola dos Best Rappers”

Publicado

aos

Nelson Nhachungue

Nelson Nhachungue é uma das figuras que se juntaram recentemente a Dice para a gravação da música Volvo, na qual fez uma homenagem a Track Records, reconhecendo-a como a melhor escola dos Best Rappers.

Assim como Júlia Duarte, Nhachungue adoptou por uma participação fora do habitual, saindo da sua zona de conforto para o Rap, aliás, esta não é a primeira vez que o músico demonstra as suas habilidades naquele género.

Já assim o tinha feito com proeza na música “Dizer não”, produzida por G2, referente ao seu primeiro álbum, intitulado Histórias de 918.

Sobre a sua participação na música “Volvo”, importa destacar um trocadilho interessante sobre a sua esposa, Neyma Nacimo: “Nunca paguei para sexo, espalhem a notícia. Garato de programa, só se for topíssima”.

A música já está disponível em todas plataformas digitais e conta também com a participação de DJ Bavy, Júlia Duarte e Djimeta.

Continuar a ler