Connect with us

Fast Food

Azagaia foi o único artista moçambicano que cobrou para ser entrevistado pelo pesquisador brasileiro

Publicado

aos

Azagaia Vendem o pais

Para obtenção de grau  de doutoramento, o professor e pesquisador brasileiro, Carlos Guerra, viajou em 3 países   com o principal objetivo verificar a importância social e cultural do rap no espaço lusófono por meio de análise de discurso de rappers de intervenção social. Neste campo de estudo,  destacaram-se os artistas Chullage (Portugal), Eduardo Taddeo (Brasil), MCK (Angola) e Azagaia (Moçambique).

Em Moçambique, entre os dias 01 e 25 de Março de 2018, o pesquisador manteve contacto   com vários artistas da cidade e fora de Maputo no qual realizou  entrevistas para sua pesquisa. Dentre vários entrevistados destacam-se: Azagaia, DingZwayu, Helder Leonel, Iveth, , Olho Vivo, Schacal, Shot B, e Jazz P.

Dos artistas supracitados, Azagaia, foi o único músico que fez uma cobrança monetária  no valor  de 10 mil meticais para conceder a entrevista. O rapper de intervenção social, justificou-se alegando que viver apenas de música em Moçambique é difícil, devido à falta de reconhecimento, por isso, ele cobra por qualquer atividade relacionada ao trabalho como artista. Deu Como exemplo, a falta de reconhecimento   por parte dos meios de comunicação social que não pagam aos artistas quando tocam nas suas músicas.

Outro facto curioso, é que Azagaia era um dos “poucos” artistas que vivia inteiramente da música. Dos entrevistados foi possível saber que para além da música exercem  outros ofícios como professores, assessores de comunicação, enginheiros etc.

Continuar a ler

Fast Food

Jay Arghh: Minha infância e adolescência resumem-se em Hot Blaze e Kamané

Publicado

aos

O músico moçambicano Jay Arghh, recentemente lançou “Reinaldo Frederico”, seu álbum disponível em todas as plataformas digitais e em formato físico. Ele também participou recentemente do podcast “Tu Pra Tu” de Young Ricardo, onde compartilhou informações sobre sua arte e trajectória.

O rapper compartilhou como sua infância e o desenvolvimento de seu amor pela música foram profundamente influenciados pela presença constante de Hot Blaze e Kamané.  Para Jay, essas figuras foram tão importantes que sua infância se resume praticamente a elas.

Além disso, Jay mencionou que apesar de desfrutar de um tempo excelente ao lado de sua esposa, não viveu tempo suficiente ao lado dela para comparar com a intensidade das experiências vividas com esses dois. 

Continuar a ler

Fast Food

Twenty Fingers, revela favoritismo na escolha de artistas para representar marcas 

Publicado

aos

Twenty Fingers

Recentemente, o músico Twenty Fingers foi destaque no podcast moçambicano Moz Pod, onde compartilhou detalhes sobre sua carreira e os desafios que enfrenta.

Durante a entrevista, ficou evidente a dedicação e o alcance impressionante que Twenty Fingers possui nas redes sociais, bem como sua influência significativa sobre sua base de fãs. Diante disso, o moderador do Pod, Chairman, questionou se alguma marca já havia procurado o músico para fechar um contrato de parceria.

Surpreendentemente, Twenty Fingers revelou que, apesar de ter ouvido rumores de terceiros sobre seu potencial para colaborações comerciais, sente que existe um certo favoritismo em jogo. 

Segundo Twenty, há pessoas que já foram escolhidas pelas marcas para representá-las, o que muitas vezes o deixa de fora das oportunidades de negócio quando seu nome é mencionado como uma possível proposta.

Continuar a ler

Fast Food

Mr Bow é o artista mais pesquisado em Moçambique no Youtube

Publicado

aos

Wassala Wassala Mr Bow

O músico moçambicano Mr. Bow liderou mais uma vez uma lista na maior plataforma de distribuição de vídeos, o YouTube.

Segundo os dados que tivemos acesso, Mr. Bow está entre os nomes mais pesquisados ​​no YouTube em Moçambique no ano passado, sendo seguido por outro músico moçambicano, Twenty Fingers, que coleciona milhões de visualizações em seu canal do YouTube.

Desta lista, além desses músicos, encontramos o rapper Azagaia.

Continuar a ler