Avançar para o conteúdo

“só vendi primeira obra dez anos depois de começar a pintar”-Naguib

O artista plástico moçambicano Naguib Elias revelou na edição nº 69 da Índico (2021), revista moçambicana de bordo, em partilha dos fragmentos que marca o seu percurso artístico, que só alcançou a venda da sua obra uma década depois de se ter iniciado na arte.

“Eu só vendi a minha obra dez anos depois de começar a pintar”, lê-se na Revista citando Naguib, numa partilha e respeito do processo quanto a sua aparição ou proclamação como artista que iniciou por um lado aconselhado por Malangatana.

Outras letras que podem ser lidas na revista é que para artista “um artista não existe para agradar a ninguém senão a si próprio”.

A conversa está inserida na quarta edição do “Encontros de Índico”, programa produzido pela Fundação Fernando Leite Couto em parceria com a revista supracitada pertencente à Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) e esteve ao lado do pintor a actriz e cineasta Gigliola Zacara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.